terça-feira, 22 de dezembro de 2015

POR QUE RUIVO DEVE AFASTAR A SEC. DE SAÚDE?

Nos últimos meses muitas denúncias chegaram até o Gabinete da Vereadora Iara Castiel, sendo a grande maioria relacionada à área da Saúde de nosso Município. Focos de Dengue, falta de pessoal, irregularidade no horário de atendimento da Farmácia Básica, funcionária ganhando FG de forma ilegal/NEPOTISMO, falta de transparência dos gastos públicos, caos no Pronto Atendimento, filas que se arrastam pelas madrugadas, deficiência no atendimento das pessoas que moram no interior, desrespeito aos servidores, pressão psicológica e assédio moral, além de funcionários concursados (médicos e psicólogos) que pediram exoneração por conta do desrespeito e truculência da gestão na Saúde, foram apenas algumas das inúmeras denúncias contra a Secretaria de Saúde.

Algumas denúncias são em relação ao CAPS I Nossa Casa. Atualmente o serviço está funcionando no mesmo espaço físico que o ambulatório Cuca Legal que antes funcionava na Secretaria de Saúde. A unificação inviabiliza um atendimento digno e adequado, colocando alguns usuários expostos ao tempo, além de presenciaram surtos psicóticos de outros usuários, vindo a piorar o quadro clínico dos mesmos, que muitas vezes acabam evadindo do tratamento, conforme relatos de profissionais. As reclamações dão conta de que há:
·    falta de estrutura física;
·    mofo nas paredes;
·    faltam salas adequadas;
·    falta de pessoal para atender os quase 3 mil pacientes do CAPS e do Cuca Legal;
·    há, por consequência, uma sobrecarga de serviço;
·    existem salas sem luz e com mau cheiro;
·    os extintores de incêndio ficam em salas chaveadas;
·    falta uma sala de espera, e os pacientes ficam no pátio;
·    o portão fica aberto porém a proximidade do portão com a rua (muito movimentada) é um risco permanente aos usuários da casa;
·    não há saída de emergência;
·    comida mal acondicionada;
·    horário reduzido, quando devia funcionar em dois turnos até as 17h e 30min;
·    falta de transparência no uso das verbas que veem do Governo Federal;
·    isso tudo sem falar que a decisão de transferir o Cuca Legal para o CAPS foi tomada de forma pessoal, unilateral e sem consultar os profissionais, os quais foram transferidos sob pressão e submetidos, assim como os pacientes, a um ambiente inóspito, desagradável e completamente inapropriado.
  

Motivada por todas as denúncias e reclamações que chegam quase que diariamente, após a troca de secretária, e por tudo  o que foi exposto acima, é que a vereadora Iara Castiel solicitou, da tribuna da Câmara de Vereadores, o imediato afastamento da Secretária Municipal de Saúde.


“...Pela gravidade das informações que possuo, peço O IMEDIATO AFASTAMENTO DA SECRETÁRIA DE SAÚDE DE SANTIAGO. Além do encontro com o Prefeito, sugiro aos colegas Vereadores uma reunião, para que juntos possamos investigar a situação do CAPS, até mesmo no sentido de colaborar com o Administrador na Solução desse desagradável problema.” Falou Iara na sessão da Câmara.


segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Iara pede o imediato afastamento da Secretária de Saúde, em sessão da Câmara!

Boa tarde à Vereadora, Vereadores, comunidade presente, e comunidade que acompanha às sessões pelo rádio.
Na sessão anterior trouxe à esta casa, para ser avaliado, discutido e para que fosse tomada uma atitude pelo Legislativo, a infestação, na cidade de Santiago, do Mosquito da dengue. No início, logo que esse assunto foi trazido à tona, muitas informações dos Administradores, foram desencontradas, eles chegaram até a negar o risco existente. Agora, com um pouco mais de coerência, não negam mais. No entanto, insistem em amenizar, e não tratar o problema como extremamente sério. Revelar para os cidadãos Santiaguenses, o tamanho da infestação, levaria todos a concluir que 5 Agentes Epidemiológicos, jamais iriam dar conta de combater o Mosquito numa cidade de 50 mil habitantes. Pior, teriam que explicar porque apenas 5 Agentes, quando a própria Lei Municipal prevê 10 ( o que também seria pouco). Afinal qual o plano de Ação para esse caso?
Já disse antes, que reconheço não ser fácil administrar uma Cidade, sei que são inúmeros problemas, inconvenientes, entraves, desde coisas simples, às mais complicadas. Não pretendo passar uma ideia de que tudo está errado. O que insisto, é a falta do olhar da Administração, para questões básicas, que funcionam muito mal e que trazem grande sofrimento para nossa comunidade. Praticamente todos os dias, recebo pessoas que se sentem indignados quando no Rádio, Jornal, ou aqui na Câmara, é dito que a cidade está bem, é ótima para viver, que tudo está sendo feito, ou será resolvido. No entanto, quem vive o dia-a-dia, em Bairros com problemas, ou quem necessita da Saúde, ou mesmo na área da Educação, sabe quando a fala é realidade ou não.
Hoje trago mais uma situação inadmissível, trata-se da Área da Saúde Mental. Vejam só: Antes o CAPS – Centro de Atenção Psicossocial, CAPS 1 Minha Casa, atendia somente casos mais graves dentro da psicologia e psiquiatria, enquanto o Cuca-Legal, que funcionava na Secretaria da Saúde, cuidava dos casos menos graves nessa área. Por uma decisão unilateral da Secretária da Saúde, sem justificativa, sem ouvir ninguém, foi determinada a transferência do Ambulatório, e da equipe do Cuca-Legal, para o CAPS, passando a funcionar tudo em um mesmo local, inclusive o atendimento às crianças. Não há estrutura física e nem pessoal no CAPS que comporte essa aglomeração. Pacientes do CAPS em virtude da mudança determinada pela Secretária, ficam até 1 mês sem atendimento. Atualmente, somente dois profissionais (2 Psicólogos e 2 Psiquiatras) atuam no CAPS, e, às crianças, ninguém sabe explicar como ocorre seus atendimentos. Nunca houve uma conversa, ou deliberação técnica para a unificação do cuca legal e do CAPS, o que, conforme muitos relatos foi péssimo.(sabemos que se várias vozes são ouvidas, e possível tomar uma melhor decisão) Nas segundas, terças e quartas o local fica tão super-lotado que se chove, muitas pessoas ficam para fora, na chuva aguardando atendimento. As dependências do local estão péssimas e tanto profissionais como pacientes, estão sendo desconsiderados, em um local desestruturado e que não oferece o mínimo conforto. Existe uma verba Federal mensal, para o CAPS de cerca de R$ 20/30 mil reais, mas não existe prestação de contas. A saúde mental, tão delicada, não está sendo priorizada neste local. Na sala de uma profissional não tem luz, e o cheiro de esgoto é fortíssimo. Já existem denúncias como essa, feita no Conselho da Saúde.
EXISTEM PONTOS QUE PRECISAM SER ESCLARECIDOS SENHORES, estive no local e por isso pergunto:
Onde estão sendo atendidas as crianças do Cuca-Legal?
Por que o CAPS Nossa Casa não tem saída de emergência?
Por que os extintores de incêndio ficam em salas chaveadas?
Por que as comidas ficam guardadas em uma sala cheia de mofo?
Por que o CAPS não conta com uma terapeuta ocupacional?
Por que, Senhores Vereadoras, os estagiários, que deveriam estar lá para conhecimento e aprendizagem, são usados como monitores, e portanto servindo de mão-de-obra barata e em desvio de finalidade?
Pergunto ainda, por que o CAPS funciona apenas até as 14 horas? Será que o CAPS e a farmácia Básica, não são serviços essenciais?
Por último relato que recebi queixas da atuação da Secretária de Saúde, em vários aspectos. Nunca nesses 3 anos de mandato ouvi tanto em desabono a atuação de um Secretário Municipal como tenho ouvido da Secretária de Saúde atual. Não é só pela má gestão, como pela prepotência, pressão, desrespeito no trato com os funcionários públicos na área da saúde. Cheguei a ouvir que é comum, um mascaramento da realidade de acordo com os interesses na condução da pasta. Vereadores governistas, será que o PREFEITO TEM CONHECIMENTO DE TUDO ISSO? Sei que que algumas informações já chegaram até ele. Mas será que ele tem conhecimento da extensão destes problemas. Em público, faço o pedido para que ele me receba, a fim de que eu possa colocar todas as questões que chegaram até a mim.
PEÇO AINDA, pela gravidade das informações que possuo, O IMEDIATO AFASTAMENTO DA SECRETÁRIA DE SAÚDE DE SANTIAGO. Além do encontro com o Prefeito, sugiro aos colegas Vereadores uma reunião, para que juntos possamos investigar a situação do CAPS, até mesmo no sentido de colaborar com o Administrador na Solução desse desagradável problema.












sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Enquanto a verdade está sendo negada, a dengue bate a sua porta! (Veja no Mapa Dez-2015)

O número de casos de dengue no País aumentou 240% este ano. Segundo o Ministério da Saúde, até 28 de março, 460,5 mil pessoas foram infectadas pelo mosquito. Com a chegada do verão o clima torna-se novamente propício para a proliferação e infestação do mosquito transmissor, o aedes aegypti.

Em Santiago não é diferente. A cidade está infestada de larvas do mosquito da Dengue, estamos a um passo de uma Epidemia no Município. Desde o início de 2015, a Vereadora Iara Castiel já se preocupava com a situação de prevenção e combate a Dengue em Santiago.

No mês de abril a secretária de Saúde relata à Rádio Gaúcha, em suas palavras, que: “desta vez a situação está fora do controle!” (veja o Link: http://goo.gl/F2eUWV). Assim, Iara propôs, juntamente com o Deputado Valdeci Oliveira – Presidente da Comissão de Saúde, que fosse realizada, em Santiago, Audiência Pública para tratar especificamente sobre o tema. A Audiência foi realizada, inclusive com a Presença da Secretária de Saúde, que na ocasião manifestou preocupação com a crescente proliferação da doença em nossa cidade e região. Porém, de lá até hoje, muito pouco foi feito.

Hoje, é fato, Santiago apresenta muitos pontos e focos com presença de larvas e mosquitos, inclusive na oficina da própria Prefeitura Municipal. E apenas 5 agentes de controle de Endemias atendem todo o Município, como a Vereadora Iara denunciou da Tribuna da Câmara de Vereadores.


Com a chegada do verão, e os altos índices de infestação, Iara quer ouvir a sociedade e propor medidas para o combate da dengue, para isso solicitou nova Audiência Pública para tratar sobre a Dengue, já protocolada na Câmara. Não adianta o Executivo ir às Rádios dizer que “tudo está bem”, nem colocar a culpa nos servidores públicos, como é costume. São necessárias atitudes concretas por parte do Executivo e Legislativo. Cabe, agora, aos demais vereadores a aprovação da solicitação de Audiência Pública, para que está questão tão importante e que mexe diretamente na saúde e na vida das pessoas, seja efetivamente tratada.   




segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

O que não é contado nas rádios e jornais pela Gestão PP: SANTIAGO ESTÁ INFESTADA com larvas do Mosquito da Dengue. MAIS, DEMISSÕES em massa no Hospital de Caridade.

Boa tarde aos presentes na Casa, ouvintes da rádio e Senhores Vereadores. Tenho trazido aqui, a cada sessão, fatos que preocupam e angustiam os cidadãos da nossa cidade. Questões  que tratam do descaso de direitos das pessoas, que expõe nosso povo a humilhações e desconsiderações pela Gestão do PP. Não adianta defesas desesperadas, é o próprio povo quem está saturado e reclamando da realidade de Santiago.

MAS falando em realidade, os meus colegas nessa casa sabem o risco que a cidade está vivenciando em relação a Dengue e todas as outras doenças que o mosquito Aedes Aegypti, pode causar, inclusive o ZICA VÍRUS? Os Senhores Vereadores estão cientes de que SANTIAGO ESTÁ infestada com larvas do mosquito da Dengue? Sabem que estamos a um passo de uma Epidemia no nosso Município? Não devem saber, como eu não sabia até começar a investigar sobre isso. Mas por que ninguém sabia? Por que a Administração, que é conhecedora e consciente da alarmante possibilidade de Epidemia em Santiago, NÃO ESTÁ TOMANDO AS DEVIDAS ATITUDES PREVENTIVAS. Depois, quando estoura, fica por conta do infortúnio. É inadmissível que em Santiago, cidade com mais de 50 mil habitantes, com nem sei quantas casas, terrenos, oficinas, piscinas...TENHA APENAS 5 Agentes de Endemias Concursados para prevenir possíveis contaminações no Município.

Existe uma Lei Municipal, 088/2011, que prevê no art. 3º a existência de 10 vagas para Agentes de Controle de Endemias. Acredito que NEM mesmo esse número de Agentes, seria suficiente, especialmente na situação de Alerta que Santiago está. Existe uma avaliação de que os Bairros mais afetados na cidade são o CENTRO E O BAIRRO RIACHUELO, e também existem casos positivos na Vila Nova. O CEMITÉRIO considerado ponto estratégico, aparece como positivo. MAS O PIOR DE TUDO, é que muitas pessoas impedem os agentes de coletar amostras. Existem piscinas com larvas que os agentes não podem trabalhar, terrenos e casas que os Agentes são impedidos de entrarem. Minha equipe investigou tudo, e é assustador o descaso que a Prefeitura, e a Secretaria da Saúde está tratando dessa situação. Não há Projeto da Administração no caso. Nem mesmo existe Eco Ponto em Santiago (local para onde devem ser recolhidos pneus). O Ministério da Saúde está exigindo o funcionamento de Eco Pontos, e, aqui, continuamos sem. Na própria oficina da Prefeitura, há larvas do mosquito. Dentro do Galpão da Oficina  da Prefeitura (onde chove dentro) tem vários pneus com alto risco de contaminação, e nada é feito. FUI PESSOALMENTE VERIFICAR O LOCAL.  
E QUANDO ESTOURAR O PROBLEMA, SERÃO OS 5 AGENTES OS RESPONSÁVEIS POR SANTIAGO ESTAR INFESTADA DE MOSQUITO DA DENGUE? De que lado vocês imaginam que a corda vai arrebentar ? E por falar nos agentes, eles trabalham devidamente equipados, têm tudo o que necessitam para se proteger e para executarem o seu serviço? Como fazem seu trabalho? Necessário mais do que urgente uma extratégia conjunta para impedir que avance a infestação de Aedes Aegypti na cidade. IMPRESCINDÍVEL também que a Administração não trate desse assunto como mais um joguinho político de retaliações, e ponha-se a agir! SUGIRO SEJA CONVOCADO PELA CASA, OS AGENTES DE SAÚDE PARA QUE POSSAM NOS ESCLARECER SOBRE O PRESENTE CASO.
OUTRO CASO NÃO MENOS IMPORTANTE, é o das demissões em massa de funcionários do Hospital de Caridade de Santiago. Ao conversar com o SINDISAÚDE, notei a preocupação com todas essas demissões. Os trabalhadores relatam inúmeras dificuldades no exercício da função. Com as rescisões faltam funcionários e a qualidade dos serviços ficam prejudicadas, além da saúde dos trabalhadores estarem sob risco constante, devido ao stress e pressão psicológica. Sugiro que o legislativo busque informações para que possamos tomar providências em mais esse caso. A saúde precisa ser prioridade, de verdade, neste Município, e a Secretaria de Saúde, mais o Conselho Municipal de Saúde precisam tomar atitudes. 






terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Nota do Presidente do Sindicato dos Bancários de Santiago

     Estive hoje à tarde na Câmara de Vereadores de Santiago pedindo que fosse votada uma Moção de apoio pela aprovação das Emendas a PLs 208 e 304/2015. Estas emendas por proposição do movimento sindical que assegura-se que o projeto em regime de urgência apresentada pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul que criam as empresas subsidiárias do Grupo Banrisul (Banrisul Cartões e Banrisul Seguros). Temos informações seguras que as referidas empresas já nascerão com parte de suas ações (49%) vendidas para as empresas privadas. As ações da Banrisul Cartões poderão ser vendidas ao Banco Santander e as da Banrisul Seguros à ICATU Seguros.
O Movimento Sindical protocolou na Assembleia Legislativa estas duas emendas que são prioritárias. Uma vinculando quaisquer transações envolvendo as novas empresas a CONSULTA POPULAR (plebiscito) e outra, que assegure que administração dessas empresas seja exercida pelos gestores do Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul). A minha preocupação é que no momento que seja feita a venda da Banrisul Cartões que na verdade é o que da o lucro ao Banrisul o mesmo esteja sendo preparado para uma possível privatização. Deste Governo que aí está não se dúvida de nada. É só voltar um pouco ao passado. Lembrem quem era o Líder do Governador Britto na Assembleia Legislativa, na época das privatizações? Ele mesmo, o atual Governador Sartori. Este Governo quer dinheiro para ontem e para isto, porque não vender o Banrisul?

GAÚCHOS E GAÚCHAS VAMOS NOS UNIR E IMPEDIR A VENDA DO QUE É NOSSO.


Texto de Edmilson Walmir Amaral - Sind. Bancários de Santiago

*O Gabinete  da Vereadora Iara Castiel manifestando sua preocupação pela causa apresentada pelo Sindicato dos Bancários, e a autonomia dos Bancos Públicos, encaminhou Moção de apoio a luta da categoria, que também é a luta de todos os gaúchos!

Abaixo a Moção.



       

MAIS IRREGULARIDADES NA PREFEITURA DE SANTIAGO! FISCALIZAR, DEVER DO VEREADOR!!

Boa tarde Senhores Vereadores, Vereadora, pessoas presentes na casa, ouvintes da Rádio.
Penso que é de interesse de todos os Vereadores as questões que trago hoje. Trata-se do horário de funcionamento da Farmácia Básica da Secretaria de Saúde. Após às 14 horas, a Farmácia fecha e quem necessita de medicamento fica sem. Parece que há uma determinação do Prefeito para que sejam distribuídos depois das 14h, gratuitamente, alguns medicamentos na Farmácia Popular. SE ISSO FOR REALMENTE CONSTATADO, estamos diante de uma irregularidade legal e administrativa. Encaminharei um pedido de informação sobre esta situação. A Farmácia Básica da Secretaria da Saúde é extremamente necessária à população, e por isso, deveria, sem dúvidas, estar dentre os Setores cujo turno não deveria ser alterado com a troca para horário único. Bastaria que o Prefeito incluísse a Farmácia Básica no Decreto, como Serviço de Necessidade, para que a população tivesse o serviço mesmo depois das 14 horas. POR QUE A SECRETARIA DA SAÚDE NÃO PROVIDENCIOU EM APRESENTAR A FARMÁCIA BÁSCIA COMO UM SERVIÇO DE NECESSIDADE PARA, ENTÃO, O PREFEITO INCLUÍ-LA NO DECRETO? POR QUE MOTIVO SUBMETER NOSSO POVO JÁ COM TANTOS PROBLEMAS, À FALTA DESSA ATENÇÃO BÁSICA?
REPASSES DO GOVERNO DILMA PARA A FARMÁCIA BÁSICA DE SANTIAGO
Encaminharei, também, um pedido de informação sobre o motivo da falta de remédios na Farmácia Básica Municipal. Além de outros remédios, não tem a sinvastatina, uma importante medicação de uso contínuo. A falta de aquisição dos medicamentos é de responsabilidade da Secretaria de Saúde e consequentemente do Gestor. A verba destinada à farmácia básica existe, o repasse está em dia e o dinheiro na conta, por que então a falta de medicamentos? Peço urgente explicação.
Encaminharei ainda, mais alguns pedidos de informação ao Executivo sobre possíveis irregularidades na administração. São Cargos em comissão, os conhecidos CC`S, contrariando a Lei em, provável, Nepotismo Cruzado, aquele que favorece parentes entre agentes públicos. Por ex. um CC para filho ou filha, neto ou neta de vereador. HÁ, também,  de irregularidades no cumprimento de horas extras por funcionários, (que vão no sábado só assinar o ponto) desvios de funções recheado de gratificação salarial, Funcionário da Administração do PP, com evidências de uso da máquina para favorecimento próprio e tráfico de influências... Exercer a função fiscalizadora, é dever do Vereador em resposta a confiança que o povo lhe depositou.         
Na sessão do dia 16 de novembro, falei aos colegas da preocupação com a Educação em nossa cidade. Relatei a todos, o fato de ter sido procurada por pais de alunos da Escola Municipal Aurora Mello Lubnon. Eles estavam aflitos quanto a um fechamento da instituição de ensino. Na ocasião visitei a Escola e verifiquei que as dependências do educandário precisavam de atenção por parte da Administração. Verifiquei também que a Escola Municipal conta com professores e alunos interessados, participativos, todos empenhados em fazer do local uma referência para a comunidade do Bairro Guabiroba e Bairros vizinhos. Acontece que existem muitas interrogações sobre as ações da Secretaria de Educação e da Administração. Não se sabe o que está sendo feito pela Gestão Municipal para manter a Escola Aurora em Pleno Funcionamento. Participei juntamente com Professores, Diretora, Sindicato, Secretária de Educação de uma reunião para tratar sobre a Instituição Educacional, e o que presenciei foram professores e direção com desejo de superação, e unidos para lutar pela Escola e pela Comunidade do Bairro Guabiroba e Bairros ao redor. 

NA REUNIÃO FICOU BEM ESCLARECIDO QUE A ESCOLA NÃO IRIA FECHAR E AS MATRÍCULAS, COM EXCEÇÃO DA PRÉ-ESCOLA, ESTARIAM ABERTAS EM TODOS OS ANOS. NO ENTANTO a Secretaria de Educação e a Administração, ainda não se manifestaram publicamente, e estão dando informações desencontradas, gerando preocupação para pais, alunos e professores. MAIS DO QUE NUNCA É NECESSÁRIO QUE O PREFEITO JÚLIO SE MANIFESTE E PONHA FIM ÀS dúvidas e falações. Não é possível que os Gestores da cidade Educadora permitam que pais a comunidade fique a mercê de boatos, e conversas aleatórias sobre o ano letivo.
PORTANTO, ATENÇÃO COMUNIDADE, É UM DIREITO DE TODOS A INFORMAÇÃO E A POSSIBILIDADE DE PARTICIPAÇÃO NESSA DISCUSSÃO!

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Iara fala sobre a violência contra a mulher.

No dia 25, quarta-feira, as Mulheres assentadas, pertencentes ao Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Sem Terra (MST) celebraram o Dia Mundial pelo Fim da Violência contra a Mulher. O Encontro ocorreu no Assentamento Conquista da Luta, no município de Itacurubi, e reuniu mais de 90 mulheres de toda a região.

video
A vereadora Iara Castiel convidada a participar do encontro,  abordou todos os tipos de violência contra a mulher, as dificuldades encontradas pelas vítimas e o machismo arraigado na nossa sociedade. Também lembrou a bravura e resistência das mulheres na luta por conquistas, desde o direito ao voto, até legislações próprias como a aposentadoria das trabalhadoras rurais, a Lei Maria da Penha, entre outras.

O encontro mesmo tratando de assuntos tão sérios foi bastante animado e descontraído. Contou com a apresentação de músicas, de poesia e de um farto almoço com produtos orgânicos produzidos pelas famílias assentadas.
É preceito fundamental de um País, de um Estado e de um Município, coibir, punir e erradicar todas as formas de violência, na busca de uma sociedade mais justa e igualitária.





segunda-feira, 23 de novembro de 2015

A PERGUNTA É, quando chegará em Santiago a investigação do Ministério Público Federal?? Ou quem sabe até já chegou??

Boa tarde a todos. Inicio minha fala parabenizando a Escola Municipal João Evangelista, sob a coordenação do Diretor Cristiano e do Professor Renato Polga, que realizaram dia 20.11.15, sexta-feira, a vigésima primeira Mostra Artística e Cultural: Valorizando as Relações Étnico-Raciais.
A Escola Municipal fez um extraordinário trabalho envolvendo pais, alunos e professores. A Mostra foi importante ao exaltar nossas origens africanas e, trazer à discussão o tema da luta pela liberdade, fim do preconceito, oportunidade de ampliar a educação e o reconhecimento da cultura afro-brasileira. Uma festividade que serviu de estímulo para muitos continuarem buscando direitos e igualdade de oportunidades.
Sugiro que a Administração construa uma mostra de trabalhos sobre esse tema, no âmbito municipal, para que em 2016 possamos todos, Prefeitura, Vereadores, demais escolas e comunidade, realizar aqui em Santiago, O DIA DA Consciência Negra, como a que foi realizada pela Escola João Evangelista. 

Tenho falado nas sessões da Câmara, sobre as queixas de problemas que a comunidade vivencia nos bairros de Santiago. Quando falei sobre o Bairro Lulu Genro e o Pontilhão do 15, o Vereador Davi foi voluntário em somar esforços para sensibilizar a Administração a tomar providências para melhorar o local.  Nós Vereadores temos de dar respostas concretas para a Comunidade. Não é possível relatarmos aqui na Câmara os problemas que a sociedade nos traz, e não conseguirmos minimamente que a Administração tome as atitudes. Sabemos da importância de um Legislativo atuante, sabemos que podemos e devemos modificar para melhor a realidade de nosso povo. Por isso, vejo como positiva a atitude do Vereador Davi, que em sendo da base aliada do Prefeito, se preocupou com os relatos feitos por mim e se manifestou favorável a procurar uma solução conjunta. VEREADOR DAVI, precisamos, também, dar uma resposta sobre outros problemas, como: O município  recolherá gratuitamente para todos os entulhos gerados pelas tormentas? E o calçamento da Rua Cacilda Genro, a partir do Trecho da Rua Licéria Genro e Geraldo Pedroso Palmeiro, que está parado? Na Prefeitura consta que a rua já foi concluída, como resolver? Também a Vila Jardim dos Eucaliptos, na Rua Silvio Tusi, a via está em precárias condições. As chuvas acabam inundando as casas do lado mais baixo da rua. No lugar onde deveria haver uma tubulação de esgoto, há um valo que não dá conta da vazão de água, e acaba se misturando com esgoto invadindo a casa das pessoas. Necessário uma urgente solução!! Já na Rua Princesa Isabel, no bairro Vista Alegre, o problema é com relação a um terreno de propriedade da Prefeitura Municipal. O terreno está completamente tomado pela sujeira, moradores relatam a existência de cobras, ratos e escorpiões no local. Dizem que muitas denúncias já foram feitas ao Executivo, e nunca houve retorno!!! Essas questões são problemas que dizem respeito a falhas da Secretaria de Obras. Infelizmente, o Prefeito não abre um espaço para que a própria comunidade vá até ele e exponha os problemas que lhes atingem, por isso, necessitam que nós Vereadores façamos a ponte com o executivo. Além de fiscalizar e denunciar as irregularidades, essa é atribuição dos Vereadores.


Por último quero dizer que estou muito satisfeita com as novas Ações do Ministério Público Federal. Serão investigados Deputados, Senadores e todos aqueles que exercem cargos políticos e são donos, sócios, ou tem parentes proprietários de concessões de rádios e televisões. Em um primeiro momento, as Ações visam cassar licenças de rádio e TV de 40 congressistas. A pretensão do STF é prevenir para que não haja reunião de poder político e controle sobre veículos de comunicação, pelo risco de abuso. Há um risco óbvio na concentração de poder político, mais o controle sobre meios de comunicação de massa. Diz ainda o STF que existe o risco de que jornais, rádios e TV, ao invés de servir para o livre debate e informação política e econômica, sejam utilizados apenas em benefício de quem mantém o poder.


A PERGUNTA É, quando chegará em Santiago a investigação do Ministério Público Federal?? 
Ou quem sabe até já chegou??

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

21° Mostra Artístico Cultural da Escola João Evangelista

    A Vereadora Iara Castiel foi convidada pela Escola Municipal João Evangelista, situada no Bairro do mesmo nome, a participar da a 21° Mostra Artístico Cultural: Valorizando as Relações Étnico-Raciais. O evento contou com mostras de trabalhos dos alunos, Cine-Vídeo, apresentações artísticas, roda de capoeira, a peça teatral “Negrinho do Pastoreio”, poesia à luz de velas e Seminário sobre a Consciência Negra.

    A Educação tem um papel fundamental na emancipação das novas gerações. Através dela é possível a construção de uma comunidade livre dos preconceitos e discriminações que, ainda hoje, estão arraigadas em nossa sociedade.

    


   É preciso, sobretudo, parabenizar o trabalho da Escola Municipal João Evangelista, seus professores e alunos e, em especial, ao professor Renato e ao diretor Cristiano, pelo belo espetáculo, pela preocupação em ajudar na formação de uma consciência aberta à diversidade e comprometida com o respeito aos direitos de todo cidadão.

  A superação dos preconceitos e discriminações passa inevitavelmente pela capacidade de nossos educadores fomentarem a discussão e o debate sobre as injustiças e ameaças à democracia, causados pela rejeição e intolerância. 






quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Onde estão as flores na Terra dos Poetas?


A cada dia que passa mais e mais denúncias e reclamações chegam ao Gabinete da Vereadora Iara Castiel. No dia de hoje, 19.11, a Parlamentar e sua assessoria foram até os Bairros Jardim dos Eucaliptos e Vista Alegre averiguar queixas trazidas pela população.


Na Vila Jardim dos Eucaliptos, na Rua Silvio Tusi, a reclamação maior diz respeito à precária situação da via. Trata-se de um problema sério de inclinação da rua. As fortes chuvas acabam inundando as casas do lado mais baixo. Os moradores mostram que o valo que existe no lugar onde deveria haver a tubulação de esgoto não dá conta da imensa quantidade de água, que se mistura com esgoto e adentra a casa das pessoas, até fezes humanas são levadas pela força da água para dentro das residências.







Já na Rua Princesa Isabel, no bairro Vista Alegre, o problema é com relação a um terreno de propriedade da Prefeitura Municipal que se encontra completamente abandonado, com lixo, esgoto a céu aberto e muito mato. Conforme se verifica nas fotos, o terreno está completamente tomado pela sujeira. Os moradores relatam a existência de cobras, ratos e escorpiões no local, e que muitas denúncias já foram feitas ao Executivo, e nunca houve retorno. O lote está situado em uma região movimentada e é cercado por casas. Crianças transitam no local e, algumas vezes, já foram surpreendidas por animais peçonhentos.








Segundo a Vereadora Iara, o que existe em Santiago é: inversão de prioridades, discriminação com os bairros e periferias e a falta de cuidados com a população mais carente. 




“No centro da cidade, tudo é bonito, tudo são flores! Agora, os bairros estão jogados a própria sorte, e como ocorre no Bairro Jardim, dejetos invadem as residências. Nós precisamos, na verdade, é de um compromisso real da prefeitura com quem mais precisa, chega de dar privilégios aos que sempre foram privilegiados!”